Contador de animais mortos pela nossa gula!

Número de animais mortos para carne, leite e ovos, desde desde o momento em que abriste esta página. Isto não inclui os biliões de peixes e outros animais aquáticos mortos anualmente, pois o número é imensurável.

Baseado nas estatísticas de 2007 da FAO (Food and Agriculture Organization) Global Livestock Production and Health Atlas.

Coloque este contador em sua página »

segunda-feira, 17 de março de 2014

Catarse

Hoje estou irritado!
Mas mesmo irritado.
Ao ponto de ignorar muitos falar mal para uns tantos dar a entender a poucos e falar para ninguém.
Vim aqui depositar o meu descontentamento mas talvez não o percebam.

Um autocarro inicia a sua viagem sem ninguém. Uns montam-se logo na primeira paragem e dizem para onde querem ir, normalmente esses são os que consomem mais combustível, requisitando uma viagem longa de pára-arranca e com mau tempo. O bilhete é barato, tão barato que é grátis. Mas a coisa é feita, o motorista mete uma música alegre diz umas piadas e, com maior ou menor custo, chega-se ao destino.
Outros vão entrando e saindo, uns mais cedo outros mais tarde. Alguns voltam a chamar o autocarro por um serviço disponibilizado o qual, já gasto de tanto uso, ainda vai dando para os gastos.Os que saem, agradecem (dissimulada)amavelmente, e dirigem-se ao seu objectivo sem olhar para trás. Pouco se importam com o resto da viagem, focando-se apenas em quem vai no seu interior e na falsa cumplicidade oportunista adquirida.
Outros, tentam invariavelmente mudar o rumo ao autocarro, chico-espertos dos caminhos tentam desencaminhá-lo, fretá-lo a seu belo prazer. Muitas vezes o conseguem porque o motorista é uma banana, mole.
Ao fim do dia, o Bus dirige-se para a garagem, tarde, sem gasóleo, pneus gastos, bancos escritos com frases bonitas e outras menos bonitas que são escritas nas costas dos bancos para apenas serem lidas por quem descansadamente aguarda até ao seu destino. Diariamente anseia para que esse seja o dia em que aparece alguém que lhe encha os pneus, o depósito e apague as frases feias porque, mesmo sabendo que existem, pouco importam.

Uma vez por outra pergunto a casais amigos, irmãos, filhos, pais, amigos..
Porque gostas deste que dizes que gostas?

Nunca me convenceram.
Queres tentar?
Pode ser qualquer pessoa que ames. Como sabes, o amor é transversal e não só entregue ao namorado(a).


9 comentários:

  1. ...isso está assim tão mau? No dia 1 de Junho vou oferecer-te um gps. Já que o autocarro é para ser montado, usado e aproveitado, pelo menos que o motorista escolha o caminho para onde leva o monstro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Espero que o dia um de junho tenho sido um lapso. O meu aniversário é dia 1 sim, mas de novembro.

      Eliminar
    2. Ricardo.... atenta nas minhas palavras se amas a vida... eu sou demasiado per-fei-ta para ter lapsos.

      Eliminar
    3. oh tadinho... pronto pronto Francisco. Nós gostamos de ti na mesma ***

      Eliminar
  2. Gostei da catarse. Infelizmente, não te sei responder. Tenho mais ou menos as mesmas dúvidas...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Deixa lá. Não é assim tão importante.

      Eliminar
  3. Espero que o dia um de junho tenho sido um lapso. O meu aniversário é dia 1 sim, mas de novembro.

    ResponderEliminar
  4. não percebi nada, o que é que o amor tem a ver com o autocarro? :S GOD fiquei mesmo baralhada

    ResponderEliminar

post it